Atuação do Setor de Psicologia

 

    O objetivo do trabalho em nossa instituição tem como foco o deficiente intelectivo.  Sendo o Setor de Psicologia como uma referência inicial e suporte às demais áreas. A psicologia aplicada na instituição visa possibilitar ao assistido uma real condição de cidadão, através de um maior conhecimento de si, de suas potencialidades, de suas dificuldades, da ética, do respeito a normas e ao outro e do relacionamento saudável ou produtivo em diferentes contextos. Com este desenvolvimento podemos tentar alcançar as mudanças que se façam necessárias para o bem ser e viver no mundo e com o mundo a sua volta. Boaventura nos diz: “Temos o direito de ser iguais quando a nossa diferença nos inferioriza; e temos o direito de ser diferentes quando a nossa igualdade nos descaracteriza. Daí a necessidade de uma igualdade que reconheça as diferenças e de uma diferença que não produza, alimente ou reproduza as desigualdades”. É o que buscamos realizar na instituição.

          No planejamento de ações a ser desenvolvida, a atenção a ser dada ao indivíduo, deve levar em conta as demandas específicas do ambiente na qual está inserido, a idade do mesmo, o grau e qualidade dos prejuízos que lhe acometem e os objetivos propostos. Pois, qualquer programa educacional de trabalho que busque ser eficaz, deve partir de um conhecimento real e amplo de cada pessoa bem como, do seu conjunto, com todas as suas necessidades, características e possibilidades do ambiente em que está inserido.

          As atividades do Setor de Psicologia compreende a seleção de candidatos, atendimentos de jovens e famílias, aplicação de testes psicológicos a nível de pesquisa, fechamentos de diagnósticos em  parceria com psiquiatria, esclarecimento/ orientação aos profissionais da instituição acerca das características das síndromes/ deficiências,  da conduta dos jovens e como se relacionar melhor com eles.

Modo de Exibição de Leitura. Pressione Alt Shift A para obter ajuda sobre acessibilidade.

  Nos atendimentos, consideramos o grau do déficit intelectivo, o grau de comprometimento nas várias áreas adaptativas, eventuais comorbidades, características familiares e os recursos institucionais. Bem como, dar esclarecimentos e orientações aos seus familiares no que concerne ao campo da psicologia. Para isso, serão utilizadas várias metodologias diferentes na

busca do melhor resultado a ser alcançado por cada um, na prática de sua vida cotidiana. 

           Como disse certa vez Rudolf Streiner, “nosso mais elevado ideal é a formação de seres livres, capazes de tomar seu destino em suas próprias mãos e imprimir propósito e direção às suas vidas”. Penso que todos os avanços e pesquisas em neuropsicologia, neurologia, genética e tecnologia em geral só serão efetivamente geradores de bom conhecimento se educar para a felicidade e levar em consideração a possibilidade do pleno desenvolvimento do ser humano em sua diversidade, sem se prender a comportamentos, modismos, ditaduras midiáticas e/ou interesses econômicos. O importante é prepará-los para que eles possam dar conta das demandas da vida adulta e para que vivam da maneira mais funcional e independente possível. Uma busca do desenvolvimento cada vez maior de suas habilidades sociais, potencialidades/ capacidades, a fim de que conheçam seus direitos e reconheçam seus deveres, em busca de uma qualidade de vida digna para todo e qualquer cidadão, buscando integrá-lo à sociedade. Assim, como preconiza o art. 1º da Lei 5.692: como elemento de autorrealização, preparação para o trabalho e para o exercício consciente da cidadania.

Please publish modules in offcanvas position.